Cutias

Na Fazenda Inhapim do Brejo, as pacas e as cutias são criadas no mesmo piquete. Porém, neste caso, é necessário a utilização de caixas-ninho diferentes para cada espécie.

Possui interesse em adquirir Cutias? Entre em contato conosco! Nossos animais são registrados junto ao IBAMA e são comercializados de acordo com todos os requisitos legais. Na Fazenda Inhapim do Brejo vendemos apenas os animais vivos!


A Cutia (Dasyprocta aguti), também conhecida como acuchi, acouti, aguti e acuti, é um mamífero roedor da família Dasiproctidae, gênero Dasyprocta, de pequeno porte, medindo entre 49 e 64 centímetros. Sete espécies de cutias habitam o território brasileiro.

Etimologia

O termo "cutia" é originário do termo tupi para o animal: aku'ti.

Descrição

As cutias têm apenas vestígio de cauda, extremidades anteriores bem mais curtas que as posteriores, e pés compridos com cinco dedos, sendo três desenvolvidos, com unhas cortantes equivalentes a pequenos cascos e o quinto dedo muito reduzido. Herbívoras, as cutias se alimentam de sementes e frutos. Costumam fazer uma coleta cuidadosa na época de abundância para utilização em épocas de escassez. Sua coloração é variável entre as espécies.

A sua pelagem apresenta um efeito especial, aparentando ser dourada. Cada pelo possui zonas de várias cores, desde branco a castanho escuro. Este efeito de zonagem, comum em muitos outros animais tais como o lobo-cinzento, é causado por uma substância chamada eumelanina, que, durante o crescimento do pelo, é produzida de forma intermitente, dando origem a esse efeito. Por esta razão, é usada a designação "aguti" para se referir genericamente a este efeito na pelagem dos animais.